SOFILMS – DICA 004 Como personalizar o carro dentro da lei

Os carros estão definitivamente entre as paixões dos brasileiros. Muitos fazem de tudo para tornar o veículo especial, singular, um reflexo da própria personalidade.

Dentre o extenso universo do tunning existem desde as modificações mais intensas, de estrutura, às personalizações externas mais comuns, como o insulfilm. De qualquer forma, o proprietário deve ficar sempre atento à legislação.

Existem várias formas de personalizar o carro, como a aplicação de películas nos vidros (insulfilm), modificações nas rodas, na suspensão, nos faróis e na cor do veículo, mostrando o que a legislação diz para (insulfilm) em especial.

Película nos vidros

Uma das formas mais comuns de personalizar o carro é a aplicação de insulfilm.

personalizar vidros

Nos dias de hoje as pessoas estão procurando privacidade, segurança e redução do calor na cabine o que as leva ao insulfim.

Todavia, muitos não sabem que nem toda película protege os passageiros de, por exemplo, emissões de raios UV, detritos, ou ainda, nem todas têm qualidade.

Aliás, muitas películas são tingidas e acabam logo desbotando, sem falar de instalações mal feitas, que deixam bolhas que prejudicam ainda mais a visibilidade.

Prestar atenção à qualidade, o tipo e à transparência da película é o que garantirá uma instalação satisfatória e, principalmente, à prova de multas.

Existem vários tipos de película, econômicas, anti-vandalismo, de alta performance, dupla-face etc, entretanto, todas devem observar os limites legais de transparência de acordo com a posição do vidro no veículo.

ilustra_legislacao

Segundo a resolução nº 254 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), para os pára-brisas (vidro da frente) com vidros incolores a transparência não pode ser menor que 75%. No caso dos pára-brisas coloridos e demais vidros indispensáveis à dirigibilidade, ou seja, os vidros das portas da frente, o mínimo exigido é de 70%. Já para os vidros das portas traseiras e do porta-malas, a transparência pode ser menor, desde que respeite o limite de 28%.

Circular fora dos padrões legais é infração grave, com multa de quase 200 reais,  anotação de 5 pontos na carteira do motorista e retenção do veículo para regularização.

fonte: blog.carlider.com.br

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.